Benefícios do Própolis

Quais os Benefícios do Própolis? [ Para que Serve ]

As abelhas usam própolis, como uma “cola de abelha”, como selante, mas o própolis tem vários benefícios para a saúde e é usado há séculos como remédio natural.

O que é própolis?

O própolis é uma substância resinosa e cerosa que as abelhas criam ao misturar sua saliva com cera de abelha, junto com compostos de várias plantas e árvores. As abelhas usam para vedar as lacunas na colmeia para impedir a entrada de intrusos. Mas o própolis também possui propriedades antimicrobianas e pode proteger as abelhas de patógenos.

As substâncias que compõem a própolis podem ser complexas. Os cientistas identificaram mais de 300 compostos separados no própolis. A composição exata pode depender da localização da colmeia.

Como orientação aproximada, a própolis normalmente consiste em:

  • Resinas de árvores e vegetais: 50%
  • Cera de abelha: 30%
  • Pólen: 5%
  • Óleos essenciais e aromáticos: 10%

O própolis também contém polifenóis, como os flavonoides, que são um tipo de antioxidante .

Própolis para que serve

Uma revisão de 2019 sugere que as pessoas usam a própolis como medicamento desde o ano 300 AC . Os antigos egípcios usavam a própolis para embalsamar múmias, e alguns médicos a usaram durante a Segunda Guerra Mundial para ajudar na cicatrização de feridas.

A mesma revisão de 2019 sugere que o própolis serve como:

  • Antibacteriano
  • Antifúngico
  • Antiviral
  • Antiprotozoário, o que significa que atua contra doenças parasitárias, como a giardíase
  • Anti-inflamatório
  • Antioxidante

Algumas das substâncias presentes na própolis também podem ter propriedades anticâncer.

Benefícios do própolis

Benefícios do própolis para a pele

Uma revisão de 2015 sugere que a própolis pode ajudar na cicatrização de feridas. Um estudo animal em ratos com diabetes mostrou que o própolis ajudou a pele a desenvolver novas células para se autorregenerar.

Como as pessoas com diabetes podem ter uma cicatrização lenta, isso sugere que o própolis pode ajudar a cicatrizar a pele mais rapidamente. Como o própolis também mata alguns tipos de bactérias, ele também pode ajudar a prevenir infecções.

Saúde bucal

De acordo com a mesma revisão de 2015 , o própolis também parece prevenir a formação de fosfato de cálcio , principal componente da placa dentária.

A própolis e o mel também são antibacterianos, por isso são usados nos produtos para tratamentos odontológicos.

De acordo com um pequeno estudo na revisão, o própolis diminuiu significativamente a quantidade de bactérias na saliva de pessoas com periodontite .

Anti-inflamatório

Os antioxidantes da própolis podem atuar na redução da inflamação, como a inflamação que a causa a artrite.

Estudos em animais testaram a própolis como agente anti-inflamatório em ratos e camundongos com artrite. Em ambos os estudos, a própolis inibiu o inchaço e pareceu ter um impacto no desenvolvimento da inflamação.

Os cientistas acreditam que a própolis pode regular substâncias inflamatórias do corpo, como as prostaglandinas.

Herpes

Uma revisão sistemática da revista Complementary Therapies in Medicine sugere que a própolis pode funcionar como um tratamento caseiro para o herpes genital ou oral .

O herpes é causado pelo vírus herpes simplex (HSV). O HSV-1 geralmente causa herpes oral, que pode resultar em herpes labial. O HSV-2 é sexualmente transmissível e causa uma infecção que pode resultar em bolhas dolorosas nos órgãos genitais.

Na revisão, os pesquisadores analisaram vários ensaios com mel e própolis, comparando seus efeitos com os do aciclovir, um medicamento comum para o HSV. Em 4 de 6 estudos, o própolis foi mais eficaz do que o aciclovir no tratamento de lesões cutâneas por HSV – principalmente as feridas.

Quais os efeitos colaterais do própolis?

O própolis parece ser seguro para uso humano, em doses razoáveis, tanto na pele quanto internamente. Os relatos de reações alérgicas são raros e não há casos registrados de toxicidade ou efeitos colaterais.

Porém, como o própolis pode conter uma grande variedade de compostos dependendo de sua procedência, nem sempre é possível ter certeza de seu conteúdo.

Fontes:

Sair da versão mobile