pancreatite tratamento natural

Pancreatite: Tratamento Natural e Caseiro

Como curar pancreatite naturalmente?

A pancreatite é uma inflamação do pâncreas. Isso acontece quando há congestionamento no fluxo das enzimas digestivas e essas enzimas começam a atacar o próprio pâncreas. Portanto, a pessoa afetada pode sentir um desconforto na região abdominal.

A pancreatite prolongada pode reduzir a funcionalidade do pâncreas, levando a um declínio em sua capacidade de produzir quantidades normais de enzimas digestivas e hormônios. Isso afeta o desempenho do pâncreas, causando má absorção de nutrientes e frequentemente resultando em doenças como diabetes.

O que é o pâncreas?

O pâncreas é uma glândula plana localizada profundamente no abdômen. É um órgão vital associado à produção de várias enzimas e hormônios responsáveis ​​pelo bom funcionamento do sistema digestivo.

As enzimas digestivas são liberadas no duodeno, onde direcionam as proteínas e gorduras para a absorção. As células especializadas do pâncreas secretam hormônios mutuamente antagônicos, a saber, insulina e glucagon, na corrente sanguínea para regular os níveis de açúcar no sangue.

A insulina absorve o excesso de glicose da corrente sanguínea quando os níveis de açúcar no sangue estão altos, enquanto o glucagon libera a glicose armazenada na corrente sanguínea de acordo com as necessidades do corpo.

Tipos de pancreatite

A pancreatite pode se apresentar nas formas aguda e crônica.

Pancreatite aguda é uma condição em que a inflamação dura por um curto período (a maioria dos casos de pancreatite aguda melhora em uma semana e os pacientes podem ir para casa após 5-10 dias de hospitalização), enquanto a pancreatite crônica é caracterizada por durações mais longas durando anos de inflamação e efeitos associados.

Pancreatite aguda

A pancreatite aguda é uma inflamação súbita do pâncreas, com desconforto associado que varia de uma dor leve a moderada. Por meio do tratamento adequado, a maioria dos pacientes pode se recuperar completamente, mas em casos graves, a pancreatite aguda pode resultar em infecção, sangramento na glândula, formação de cisto e danos graves aos tecidos.

A forma grave de pancreatite está associada a danos a outros órgãos vitais, incluindo pulmões, rins e coração.

Causas da pancreatite aguda

  • Cálculos biliares: a causa mais comum de pancreatite aguda, os cálculos biliares podem obstruir o caminho das enzimas digestivas e hormônios, e essa obstrução pode levar a uma inflamação do pâncreas.
  • Gorduras excessivas chamadas triglicerídeos no sangue: Níveis elevados de triglicerídeos podem causar danos às células pancreáticas induzidas por radicais livres.
  • Abuso de álcool: a ingestão excessiva de álcool é uma ameaça potencial ao pâncreas.
  • Pancreatite autoimune: é um tipo raro de pancreatite causada pelo sistema imunológico do corpo que ataca o pâncreas.
  • Lesão: Uma lesão no pâncreas no caso de uma lesão abdominal direta ou em um veículo motorizado pode causar inflamação no pâncreas.
  • Fibrose cística: a fibrose cística é uma doença genética crônica caracterizada pela produção anormalmente espessa e pegajosa de muco que contrai as passagens dos pulmões e do sistema digestivo.
  • Certos medicamentos contendo estrogênio, corticosteroides e certos antibióticos desempenham um papel essencial no desencadeamento da pancreatite, seja como efeito tóxico direto ou como efeito colateral.
  • As reinfecções virais da caxumba na idade adulta são uma causa rara e provável de pancreatite.

Sintomas de pancreatite aguda

  • Náusea
  • Vômito
  • Abdômen inchado e sensível que piora depois de comer
  • Dor na parte superior do abdômen
  • Dor abdominal que se irradia para suas costas
  • Febre
  • Pulso rápido
  • Pancreatite Crônica

A pancreatite crônica se manifesta por eventos recorrentes de inflamação pancreática acompanhados por dor leve a moderada ou intensa na região abdominal.

A pancreatite crônica prejudica o sistema digestivo do indivíduo, afetando a absorção de nutrientes no intestino delgado. Apesar de uma dieta saudável, os indivíduos que sofrem de pancreatite crônica frequentemente perdem peso, devido à incapacidade do sistema digestivo de absorver nutrientes.

A pancreatite aguda recorrente pode progredir para formas crônicas. A pancreatite crônica pode causar cicatrizes e tornar o pâncreas disfuncional para o resto da vida.

Sintomas de pancreatite crônica

  • Dor abdominal recorrente ou mesmo constante, que pode ser intensa
  • Perda de peso não intencional constante causada pela má absorção de nutrientes exigidos pelo corpo
  • Fezes gordurosas e malcheirosas (esteatorreia)
  • Diabetes, como consequência da perda da funcionalidade das células produtoras de insulina no pâncreas

Causas da pancreatite crônica

  • O consumo de álcool é um fator de risco potencial em aproximadamente 70 por cento dos casos. [2]
  • Hipertrigliceridemia: Níveis elevados de triglicerídeos.
  • Um estreito ducto pancreático; um bloqueio do ducto pancreático por cálculos biliares ou cálculos pancreáticos, dificultando a passagem de enzimas digestivas ou hormônios.
  • Fibrose cística, caracterizada pela produção anormalmente espessa e pegajosa de muco, interferindo na passagem suave de fluidos nos pulmões e no sistema digestivo.
  • Hereditária: pancreatite familiar que ocorre na família.
  • A hipercalcemia pode causar lesão no pâncreas por meio do acúmulo de proteínas secretoras.

A pancreatite pode ser identificada com várias doenças autoimunes, a saber, doença inflamatória intestinal, artrite reumatóide, cirrose biliar primária, síndrome de Sjögren, fibrose retroperitoneal, sarcoidose e colangite esclerosante.
Episódios recorrentes de pancreatite aguda podem adquirir uma forma crônica.

Pancreatite tratamento natural

A pancreatite requer atenção médica imediata. O tratamento geralmente exige fluidos intravenosos (IV), antibióticos e analgésicos. No entanto, você pode tentar alguns remédios naturais, junto com seu tratamento médico, para aliviar a dor e o desconforto associados à doença.

1. Aplicar compressa quente

Uma compressa quente é um remédio rápido e eficaz para a dor abdominal superior devido à pancreatite. O calor da compressa ajuda a relaxar os músculos do abdômen, reduzindo assim a dor. [3] [4]

É até útil para aliviar a inflamação.

  • Prepare uma bolsa de água quente morna. Enrole em uma toalha pequena e coloque-o na área dolorida por 5 a 10 minutos.
  • Repita conforme necessário.
  • Tomar um banho quente de 15 a 20 minutos, duas vezes ao dia, também ajuda a aliviar a dor

2- Vinagre de maçã

Vinagre de maçã

O vinagre de maçã é rico em propriedades anti-inflamatórias. Ajuda a reduzir a dor abdominal relacionada à pancreatite. Seu teor de ácido natural ajuda a reduzir a espessura da bile, evitando assim a formação de cálculos na vesícula biliar (uma das causas críticas da pancreatite aguda). Além disso, ajuda a manter o peso corporal ideal e o teor de gordura abdominal, o que pode auxiliar no tratamento da pancreatite. [5]

  • Misture 1 colher de sopa de vinagre de cidra de maçã cru e não filtrado em 1 xícara de água morna.
  • Junte 1 colher de chá de suco de limão e mel.
  • Beba esta solução duas vezes ao dia.

3- Ômega 3

Os ácidos graxos ômega-3 são gorduras poli-insaturadas  essenciais ao corpo humano, mas não podem ser sintetizados. Eles estão envolvidos em várias funções metabólicas do corpo humano.

Os ácidos graxos ômega-3 possuem propriedades anti-inflamatórias e ajudam a reduzir a inflamação e a dor devido à pancreatite. Um estudo relata que, ao aumentar o conteúdo tecidual de ácidos graxos poli-insaturados ômega-3, pode haver uma redução da inflamação sistêmica na pancreatite aguda e da fibrose tecidual na pancreatite crônica. [6]

De acordo com uma meta-análise de 2015 publicada em Nutrients , a suplementação de ácido graxo ômega-3 reduziu o risco de mortalidade e complicações infecciosas e diminuiu o tempo de internação de pacientes com pancreatite. [7]

4- Chá de gengibre

O gengibre ajuda a reduzir a inflamação no pâncreas e a aliviar a dor devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

Um estudo de 2013 publicado no Journal of Preventive Medicine destacou os efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios do gengibre. [8]

Casos agravados de pancreatite foram identificados com câncer pancreático. Um estudo publicado na Gastroenterology Research and Practice (2015) estabeleceu que o gengibre e seus constituintes são eficazes contra o câncer de pâncreas. [9]

  • Beba um chá de gengibre quente para reduzir a dor. Para fazer chá de gengibre, descasque e corte um pedaço de raiz de gengibre com ½ polegada de comprimento. Coloque as fatias em 1 xícara de água quente. Cubra e deixe em infusão por 10 minutos. Coe, acrescente mel se quiser e beba enquanto ainda está quente. Você também pode mastigar as fatias de gengibre.

LEIA TAMBÉM:

5- Açafrão

Açafrão

A cúrcuma do açafrão possui propriedades que ajudam a combater muitos tipos de câncer, incluindo o câncer de pâncreas. As propriedades anti-inflamatórias da cúrcuma podem ser atribuídas ao seu ingrediente bioativo, a curcumina.

Um estudo de 2011 publicado no Indian Journal of Medical Research sugeriu que a curcumina pode atenuar o tecido do pâncreas e outras lesões de órgãos, inibindo a liberação de um marcador inflamatório. [12]

  • Ferva 1 colher de chá de açafrão em pó em 1 copo de leite ou 2 copos de água.
  • Beba isso duas vezes ao dia.
  • Você também pode tomar 400 a 600 miligramas de suplemento de curcumina até três vezes ao dia ou com cada refeição. Sempre consulte seu médico antes de tomar qualquer suplemento.

6- Cogumelos Reishi

Os cogumelos Reishi contêm compostos antiinflamatórios poderosos que podem reduzir a inflamação dentro e ao redor do pâncreas. Isso, por sua vez, reduz o risco de desenvolver pancreatite.

Eles também são ricos em fito químicos que previnem os danos dos radicais livres ao corpo, reduzindo assim o risco de vários tipos de câncer, incluindo o câncer de pâncreas.

Um estudo de 2014 publicado na Mediators of Inflammation descobriu que os cogumelos são uma fonte potencial de compostos anti-inflamatórios para aplicações médicas. 

Outro estudo de 2016 feito em ratos mostra o uso potencial deste cogumelo como uma possível terapia para pancreatite crônica. No entanto, mais trabalho precisa ser feito em seres humanos. [16]

Quando tomado por razões de saúde, consuma este cogumelo na forma desidratada ou extrato. Ele está prontamente disponível no mercado na forma líquida, em cápsula ou em pó.

Tome 150 miligramas a 300 miligramas de cogumelos reishi duas vezes ao dia para ajudar a aliviar a inflamação , estimulando o sistema imunológico.

Quando consultar um médico

A pancreatite é caracterizada por um pâncreas inflamado, com sintomas que incluem dor abdominal, náuseas, vômitos, dificuldades respiratórias e distúrbios digestivos. Esses sintomas não são peculiares à pancreatite e muitas vezes podem ser confundidos com alguma outra doença.

Para obter um diagnóstico adequado, é recomendável que seus sintomas sejam avaliados adequadamente por um profissional médico. Isso é particularmente importante porque minar sua condição e não cuidar dela imediatamente pode dar origem a uma série de complicações muito mais sérias e fatais.

LEIA TAMBÉM:

Sair da versão mobile